as vezes a felicidade é inevitável

Sempre acreditei em um determinismo dos nossos atos, desconfiou de signos, sorte e destino. No fundo estas crendices ou supertições são maneiras de esconder os nossos erros e disfarçar nosso comodismo. Uma forma de isentar nossa consiência do peso da culpa.

Construir sua casa sobre a rocha é um sábio conselho evangêlico, ou seja, estabelecer sua vida sobre alicerces firmes, se apoiar sobre uma base sólida e coesa, e poder viver em paz com a certeza de não ser surpreendido por alguma adversidade. Não é possivel simplesmente enfiar a mão no seu bolsinho da felicidade e tirá-la para passarem um final de semana juntos, ela é orgulhosa, quer ser conquistada e  quer que seja por toda a vida.

Aprendi de maneira concreta o que eu já sabia de forma teórica, quando se constroi a casa sobre a rocha, nada nem ninguem pode derrubá-la, o Prático um dos personagens da historia dos três porquinhos comunga dessa mesma minha idéia.

A felicidade é filha da coerência, fruto da verdade e da entrega aos seus projetos de amor e bondade. Nunca fui mais certo de uma coisa do que sou agora, quando se é coerente é inevitável não ser feliz. É inevitraável porque a felicidade tem uma verdadeira atração pela coerência.Acho realmente  impossível não ser feliz, quando somos honestos, verdadeiros, pacíficos, dispostos a abrir mão de certas pecuínhas que nos apegamos e principalmente quando não temos medo de correr atrás de nossos sonhos.

Posso viver mil anos, mas talvez só o dia de  hoje me bastaria.

2 pensamentos em “as vezes a felicidade é inevitável”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *